2021, Ano Jubilar de São José

A Igreja concede o dom de Indulgências especiais durante todo o Ano Jubilar em honra de São José.

Para alcançar o dom da Indulgência Plenária, o fiel deve ter se confessado, comungar, rezar pelas intenções do Santo Padre e participar de uma das 7 ocasiões indicadas:

  1. Meditar a oração do Pai Nosso por pelo menos 30 minutos.
  2. Participar de um retiro espiritual, de ao menos um dia, que inclua uma meditação sobre São José.
  3. Praticar uma obra de misericórdia corporal ou espiritual.
  4. Rezar o terço em família ou entre noivos.
  5. Confiar todos os dias sua atividade à proteção de São José e invocar sua intercessão para que os desempregados tenham trabalho e que o trabalho de todos seja mais digno.
  6. Rezar a Ladainha de São José em favor da Igreja perseguida e pelo alívio de todos os cristãos que sofrem qualquer forma de perseguição. (veja abaixo)
  7. Recitar qualquer oração legitimamente aprovada ou ato de piedade em honra de São José especialmente nos dias: 19/03, 01/05, no dia 19 de cada mês e em cada quarta-feira. (veja abaixo)

Aos idosos, aos enfermos, aos agonizantes e aos impossibilitados de sair de casa, que, com espírito desapegado de qualquer pecado e com a reta intenção de se confessar, comungar e rezar pelas intenções do Santo Padre, rezarem um ato de piedade em honra de São José, também fica concedida a Indulgência Plenária.

Saiba mais:
Leia aqui a Carta Apostólica “Patris Corde”, do Santo Padre Francisco, por ocasião do 150º aniversário da Declaração de São José como padroeira da Igreja Universal

Ladainha de São José


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.
R. Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
R. Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus, Pai dos Céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, Redentor do mundo,
Deus Espírito Santo,
Santíssima Trindade, que sois um só Deus,

Santa Maria, rogai por nós.
São José,
Ilustre filho de David,
Luz dos Patriarcas,
Esposo da Mãe de Deus,
Casto guarda da Virgem,
Sustentador do Filho de Deus,
Zeloso defensor de Jesus Cristo,
Chefe da Sagrada Família,
José justíssimo,
José castíssimo,
José prudentíssimo,
José fortíssimo,
José obedientíssimo,
José fidelíssimo,
Espelho de paciência,
Amante da pobreza,
Modelo dos operários,
Honra da vida de família,
Guarda das virgens,
Sustentáculo das famílias,
Alívio dos miseráveis,
Esperança dos doentes,
Patrono dos moribundos,
Terror dos demônios,
Protetor da Santa Igreja,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
R. perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
R. Ouvi-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
R. tende piedade de nós.

V. Ele constituiu-o senhor da sua casa.
R. E fê-lo príncipe de todos os seus bens.

Oremos: Ó Deus, que por inefável providência Vos dignastes escolher a São José por esposo de vossa Mãe Santíssima; concedei-nos, Vo-lo pedimos, que mereçamos ter por intercessor no Céu, aquele que veneramos na Terra como protetor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

Oração de São José


Salve, guardião do Redentor
e esposo da Virgem Maria!
A vós, Deus confiou o seu Filho;
em vós, Maria depositou a sua confiança;
convosco, Cristo tornou-Se homem.

Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós
e guiai-nos no caminho da vida.
Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem,
e defendei-nos de todo o mal. Amém.

Concurso de Presépios: mostre o verdadeiro sentido do natal

AVISO: INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ 15/12/20. APROVEITE!

O Concurso de Presépios é uma realização da Paróquia Nossa Senhora da Assunção – Águas Claras, Pastoral da Catequese, e possui os seguintes objetivos:

  • Introduzir e resgatar a cultura e a memória das tradições populares cristãs do Natal por meio do presépio;
  • Proporcionar a contemplação e reflexão sobre o nascimento de Jesus Cristo;
  • Relançar na família o hábito da montagem/construção do presépio, proporcionando na família um momento de união e comunhão.
Papa Francisco
Clique na foto para ler a Carta Apostólica “Admirabile Signum”, do Papa Francisco, sobre o significado e valor do Presépio.

Regulamento

1. O concurso destina-se às crianças e adolescentes inscritos na catequese do ano pastoral de 2020 e as suas famílias;

2. Os presépios deverão ter no mínimo três figuras – o Menino Jesus, a Virgem Maria e S. José. Não existe, contudo, limite máximo de figuras;

3. Os presépios serão avaliados segundo a fidelidade a história do nascimento de Jesus Cristo, a originalidade e a beleza

4. As inscrições para o concurso deverão ser efetuadas até o dia 15 de dezembro de 2020, através do preenchimento de formulário próprio de inscrição, conforme o modelo de formulário (clique aqui) deste Regulamento.

5. As inscrições poderão ser feitas: 

a) pessoalmente, na secretaria da Paróquia (no seu horário normal de funcionamento); 

b) virtualmente, enviando o formulário com todos os dados preenchidos para o seguinte endereço de e-mailparoquiaassuncao@yahoo.com.br  

Obs.: Os formulários estarão disponíveis no site da Paróquia (clique aqui para baixar)

6. Para a avaliação dos presépios, deverão ser enviados, para o e-mail da paróquia:

  • 1 vídeo de no máximo 1 minuto mostrando o presépio;
  • No máximo 10 fotos do presépio;

O e-mail deverá deixar claro a que família ou catequizando refere-se o presépio em questão, não se responsabilizando a paróquia por possíveis falhas de comunicação.

7. A data limite para o envio desse material será o dia 20 de dezembro de 2020

8. A avaliação será feita por um grupo de jurados, constituído pelos Padres da Paróquia, o Diácono e a coordenação da catequese da Paróquia.

9. Os três presépios mais bem votados receberão uma visita da equipe de jurados, para uma avaliação final; além disso, terão seus vídeos e fotos divulgados no site da paróquia.

10. O presépio vencedor será anunciado no dia 24 de dezembro, na Missa das 20h, e posteriormente será divulgado nas mídias sociais.

11. A criança ou jovem da catequese cujo presépio houver sido o vencedor será premiada com uma Bicicleta; o segundo e o terceiro colocados receberão prêmios menores.

Missas presenciais – formulário de inscrição

Para participar, preencha o formulário no link abaixo e apresente o QR Code na entrada de cada Missa.

A inscrição é individual, intransferível e válida somente para a data selecionada. Os espaços são limitados.

É necessário ter um e-mail válido para cada pessoa, exceto menores de 12 anos que podem ser inscritos na mesma ficha dos responsáveis. Caso se inscreva e não possa comparecer, por favor, tenha a caridade de cancelar e dar o lugar pra outro irmão(ã) que gostaria participar da Santa Missa.

Formulário de inscrição

Mês da Padroeira – Agosto de 2020

Veja alguns destaques do mês dedicado a Nossa Senhora da Assunção, nossa Padroeira. Devido à pandemia, este ano as atividades um pouco diferente das que estávamos tradicionalmente acostumados.

Live Musical

Assista o vídeo da nossa Live Musical, transmitida ao vivo em nosso canal no YouTube

Carreata por Águas Claras

Veja como foi a carreata por Águas Claras

Novena

Clique na imagem para baixar o folheto da Novena Preparatória em honra a Nossa Senhora da Assunção

Baixe aqui o texto atualizado no sábado 8/8/20.
Salve no seu celular para rezarmos juntos durante a Novena.

Concurso de Desenhos

Confira aqui a galeria dos desenhos do Concurso do mês da Padroeira 2020.

Solenidade da Ascensão do Senhor

[…] por que ficais aqui, parados, olhando para o céu? Este Jesus que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu.

(At 1,11)

Participe da transmissão deste evento pascal da Ascensão do Senhor.

Transmitiremos a Santa Missa ao vivo em nosso canal do YouTube (clique aqui) e acompanhe as leituras no O Povo de Deus, o folheto litúrgico da Arquidiocese de Brasília:

24/05/2020 – SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR – edição nº 32

Adoração e benção do Santíssimo Sacramento

Neste dia 14 de maio o mundo inteiro, à pedido do Santo Padre o Papa Francisco, estará em oração para debelar o coronavírus.

Será um dia de oração, jejum e invocação a Deus Criador pela humanidade atingida pela pandemia.

Nesta quinta-feira, 14/05, às 18h30, teremos Adoração e bênção do Santíssimo Sacramento, suplicando a Deus o fim da pandemia. Em seguida, às 19h30, a Santa Missa.

Iremos transmitir através do nosso Canal no YouTube.

Vamos todos nos unir em oração e súplicas com a Santa Igreja. Compartilhe boas notícias!

Papa oferece 2 orações para o mês Mariano

Leia aqui a CARTA DO PAPA FRANCISCO A TODOS OS FIÉIS PARA O MÊS DE MAIO DE 2020

ORAÇÃO A MARIA (I)

Ó Maria,
Vós sempre resplandeceis sobre o nosso caminho
como um sinal de salvação e de esperança.
Confiamo-nos a Vós, Saúde dos Enfermos,
que permanecestes, junto da cruz, associada ao sofrimento de Jesus,
mantendo firme a vossa fé.
Vós, Salvação do Povo Romano,
sabeis do que precisamos
e temos a certeza de que no-lo providenciareis
para que, como em Caná da Galileia,
possa voltar a alegria e a festa
depois desta provação.
Ajudai-nos, Mãe do Divino Amor,
a conformar-nos com a vontade do Pai
e a fazer aquilo que nos disser Jesus,
que assumiu sobre Si as nossas enfermidades
e carregou as nossas dores
para nos levar, através da cruz,
à alegria da ressurreição. Amen.
À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas na hora da prova
mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

ORAÇÃO A MARIA (II)

“À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus”.

Na dramática situação atual, carregada de sofrimentos e angústias que oprimem o mundo inteiro, recorremos a Vós, Mãe de Deus e nossa Mãe, refugiando-nos sob a vossa proteção.

Ó Virgem Maria, volvei para nós os vossos olhos misericordiosos nesta pandemia do coronavírus e confortai a quantos se sentem perdidos e choram pelos seus familiares mortos e, por vezes, sepultados duma maneira que fere a alma. Sustentai aqueles que estão angustiados por pessoas enfermas de quem não se podem aproximar, para impedir o contágio. Infundi confiança em quem vive ansioso com o futuro incerto e as consequências sobre a economia e o trabalho.

Mãe de Deus e nossa Mãe, alcançai-nos de Deus, Pai de misericórdia, que esta dura prova termine e volte um horizonte de esperança e paz. Como em Caná, intervinde junto do vosso Divino Filho, pedindo-Lhe que conforte as famílias dos doentes e das vítimas e abra o seu coração à confiança.

Protegei os médicos, os enfermeiros, os agentes de saúde, os voluntários que, neste período de emergência, estão na vanguarda arriscando a própria vida para salvar outras vidas. Acompanhai a sua fadiga heroica e dai-lhes força, bondade e saúde.

Permanecei junto daqueles que assistem noite e dia os doentes, e dos sacerdotes que procuram ajudar e apoiar a todos, com solicitude pastoral e dedicação evangélica.

Virgem Santa, iluminai as mentes dos homens e mulheres de ciência, a fim de encontrarem as soluções justas para vencer este vírus.

Assisti os Responsáveis das nações, para que atuem com sabedoria, solicitude e generosidade, socorrendo aqueles que não têm o necessário para viver, programando soluções sociais e económicas com clarividência e espírito de solidariedade.

Maria Santíssima tocai as consciências para que as somas enormes usadas para aumentar e aperfeiçoar os armamentos sejam, antes, destinadas a promover estudos adequados para prevenir catástrofes do género no futuro.

Mãe amadíssima, fazei crescer no mundo o sentido de pertença a uma única grande família, na certeza do vínculo que une a todos, para acudirmos, com espírito fraterno e solidário, a tanta pobreza e inúmeras situações de miséria. Encorajai a firmeza na fé, a perseverança no serviço, a constância na oração.

Ó Maria, Consoladora dos aflitos, abraçai todos os vossos filhos atribulados e alcançai-nos a graça que Deus intervenha com a sua mão omnipotente para nos libertar desta terrível epidemia, de modo que a vida possa retomar com serenidade o seu curso normal.

Confiamo-nos a Vós, que resplandeceis sobre o nosso caminho como sinal de salvação e de esperança, ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria. Amen.

Colabore: dízimo e oferta são sinais de gratidão

Dados bancários para doação do dízimo ou oferta:

Paróquia Nossa Senhora da Assunção
CNPJ 00.108.217/0111-54

Banco BRB (070)
Ag. 078   CC 000.193-1

Banco do Brasil (001)
Ag. 1887-2   CC 6012-7

CEF (104)
Ag. 2399 Oper: 003
CC 00000480-5

Chave PIX
00.108.217/0111-54


“Cada um dê conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento, pois Deus ama quem dá com alegria”
(2Cor 9,7)

Oitava da Páscoa: oito dias vividos como um só

Estamos celebrando a Oitava da Páscoa. São oito dias vividos e celebrados como um dia só.

Participe conosco! Acompanhe ao vivo a transmissão da Santa Missa pelo nosso canal no YouTube:

Seg. a Sex: às 19h30
Sábado 18/4: às 8h
Domingo 19/4 – Festa da Divina Misericórdia: às 11h

Compartilhe. Anunciar boas notícias também é evangelizar! Contamos com sua participação!

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

Carta aos paroquianos(as)

Brasília/DF, 21 de março de 2020.

Caros irmãos em Cristo e paroquianos da Paróquia Nossa Senhora da Assunção de Águas Claras, a paz!

Estamos vivendo esta Quaresma como um caminho que nos conduz à Páscoa, ao encontro com Jesus Cristo Ressuscitado, vencedor do pecado e da morte.

A Eucaristia é um meio preeminente e ordinário para esse encontro, porém, não é o único modo de nos encontrarmos com o Ressuscitado. Em tempos de exceção, Deus permite outros caminhos extraordinários para que se produza esse encontro.

Na história bíblica e na história da Igreja, temos épocas de exceção, nas quais Deus tem dado, por outras vias, o que o seu povo precisava.

Quando Israel está no Egito, sob opressão do Faraó, Deus, por meio de Moisés, dirige-se para libertar o seu povo, porque tem escutado o seu clamor (Ex 3,7). Ao preparar a última das pragas, Deus diz ao povo para celebrar a Páscoa e que nesse dia se estabeleceria um memorial perpétuo, que deve ser celebrado como festa do Senhor, de geração em geração (Ex 12,14); porém, durante quarenta anos de permanência no deserto, o povo não pode celebrar a Páscoa, somente voltariam a celebrá-la uma vez que, tendo passado o rio Jordão, se encontram na Terra Prometida. Durante o período de estadia no deserto, Deus permanece perto de seu povo, dando-lhes comida e bebida, assim como sua Palavra, de modo que o povo entenda que “O homem não vive apenas de pão, mas que o homem vive de tudo aquilo que procede da boca de Deus” (Dt 8,3). Desse modo, podemos saber que, em tempos extraordinários, a Palavra de Deus se converte em nosso alimento.

Lembro de um fato “miraculoso” da história da Igreja: refiro-me aos cristãos do Japão. O Evangelho chegou naquele país na segunda metade do século XVI e, rapidamente, desencadeou uma persecução religiosa que contribuiu para o martírio de muitos cristãos que ali viviam, incluindo missionários estrangeiros e fiéis japoneses. Essa perseguição religiosa fez com que, na metade do século XVII, não houvesse mais Padres naquelas terras e, consequentemente, se fez impossível a celebração dos sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação. Quando o Japão voltou a se abrir ao Ocidente, no final do século XIX, os primeiros missionários que chegaram naquelas terras descobriram que a fé não havia morrido e encontraram milhares de cristãos que tinham conservado a fé, durante mais de dois séculos, sem a presença de ministros ordenados. Como sobreviveu a fé? Graças à lembrança de alguns textos bíblicos, a uma catequese sobre a confissão e a uma oração memorizada da contrição e do arrependimento (que rezavam em casa cada vez que eram forçados a participar em atos pagãos ou de apostasia) e graças também a uma profecia de 1660, clamada “do catequista Sebastião”, que dizia que, em sete gerações, chegariam barcos com os confessores.

Digo-vos isso para vos mostrar que, em tempos extraordinários, é possível viver sem a participação da Sagrada Eucaristia, porém, sobretudo, para vos mostrar que se trata de um tempo em que o convite a escutar e a acolher a Palavra de Deus é vital para a sobrevivência da nossa fé.

Neste tempo, é de suma importância ficar em casa, como nos tem sido indicado pelas autoridades civis.

O nosso Administrador Apostólico, Cardeal Sérgio da Rocha, atendendo ao pedido das autoridades civis, tem-nos pedido para cancelar toda celebração e culto presencial, enquanto vigorar esta situação, até que nos seja indicado poder voltar a celebrar a Eucaristia dentro dos templos.

Enquanto durar esta situação, a Igreja nos propõe diversas formas de orações e celebrações, nas quais podemos viver a nossa fé. Temos a Liturgia das Horas, a reza do Santo Terço, a Via-Sacra, o Terço da Misericórdia, etc. Especialmente incentivamos a oração em família.

Na nossa Paróquia, celebraremos a Santa Missa sem o povo todos os dias, nela pediremos por todos que não podem estar presentes, assim como pelos enfermos, pelos profissionais que estão se dedicando à erradicação do vírus, assim como pelos que estão cuidando dos infectados e por suas famílias. Amanhã, domingo, transmitiremos a Santa Missa, às 11h00, pelas redes sociais. Pedimos que, se possível, possam assistir à Santa Missa diariamente pela TV ou por outros canais.

Aqui em casa todos estamos bem, peço que continuemos juntos na oração, rezando uns pelos outros, unidos a Maria, Mãe de Jesus, que nos momentos difíceis nunca perdeu a esperança e que hoje, desde o Céu, nos anima a permanecermos firmes na fé.

Comunico-vos, também, que a Igreja permanecerá aberta para a oração individual, sem aglomerações, assim como para as confissões.

Que Deus vos abençoes e que Nossa Senhora da Assunção vos proteja! Rezem por nós.

Atenciosamente,

Padre Manuel
Padre Isaac
Padre Everton
Diácono Paulo Henrique
Seminarista Luciano

Transmissão ao vivo da SANTA MISSA

Acompanhe a transmissão ao vivo da Santa Missa na Paróquia Nossa Senhora da Assunção pelo nosso perfil nas redes sociais Instagram ou Facebook:

www.instagram.com/paroquiaassuncaoaguasclaras

www.facebook.com/paroquiaassuncaoaguasclaras

Conforme as orientações pastorais da Arquidiocese de Brasília, as missas presenciais estão suspensas até 5 de abril de 2020 ou enquanto estiver em vigor o decreto do Governo do Distrito Federal nº 40.539, de 19 de março de 2020, como forma de prevenção da propagação do CoronaVírus (Covid-19).

Mensagem do Pároco (20/3/20)

Hoje o evangelho fala do primeiro mandamento (Mc 12, 28b-34). Amar a Deus e amar ao próximo. Se tomam estas medidas extremas para tentar parar a transmissão do vírus e evitar que outros nos passem, é uma forma de amar a Deus e ao próximo.

Se Deus deu a vida em Cristo se sacrificando, vejamos isto como um sacrifício. Lembremos que Deus prometeu: Eu estarei convosco todos os dias até o fim do mundo.

Momento para rezar mais. Amar mais. Ajudar o outro ainda mais.

Pe. Manolo Sánchez

Evangelho (Mc 12,28b-34)

Naquele tempo, 28b um escriba aproximou-se de Jesus e perguntou: “Qual é o primeiro de todos os mandamentos?” 29 Jesus respondeu: “O primeiro é este: Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor. 30Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma , de todo o teu entendimento e com toda a tua força! 31 O segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo! Não existe outro mandamento maior do que estes”.

32O mestre da Lei disse a Jesus: “Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste: Ele é o único Deus e não existe outro além dele. 33 Amá-lo de todo o coração, de toda a mente, e com toda a força, e amar o próximo como a si mesmo é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios”. 34 Jesus viu que ele tinha respondido com inteligência, e disse: “Tu não estás longe do Reino de Deus”. E ninguém mais tinha coragem de fazer perguntas a Jesus.

Covid-19: Orientações e avisos

Novas orientações da Arquidiocese de Brasília

Válidos até 5/4 ou enquanto vigorar o Decreto do GDF nº 40.539

SUSPENSAS as missas presenciais e celebrações litúrgicas. Católicos estão dispensados do compromisso de participar das missas (Cân. 1248, § 2º). Igrejas continuam abertas para oração, sem aglomerações.

SUSPENSOS os encontros de catequese, cursos de formação, assembleias, retiros, encontros pastorais e quermesses.

SUSPENSOS os “mutirões” de confissões da quaresma e mantidos os horários normais de confissão, evitando aglomeração.

Devem ser ADIADOS os batismos e crismas, até novo comunicado ou remarcados para o 2º semestre.

Os matrimônios, devem ser DIALOGADOS com os noivos para o possível adiamento.

REDOBRADOS os cuidados com a higienização dos templos e recintos paroquiais, disponibilizando álcool gel para a higienização das mãos.

Veja o texto completo do comunicado da Arquidiocese: NOVAS ORIENTAÇÕES PASTORAIS NA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA – COVID-19